Projeto 6 on 6 – Janeiro 2018: Produtos que a gente não vê muito no Brasil

Olá pessoal! Espero que todos tenham tido um bom Ano-Novo e que estejam com as energias renovadas para 2018! E para começar o ano, vamos logo de 6 on 6. O tema do mês é um prato feito praquelas pessoas que têm curiosidade sobre os supermercados e produtos canadenses. Fiz aqui a minha seleção particular sobre algumas coisas dos mercados de Edmonton que eu não vejo muito no Brasil.

Leites vegetais


Já falei aqui no blog que sou vegetariana, e adoro usar produtos veganos de vez em quando. E leite é um deles. Eu praticamente só compro leite vegetal aqui. O que mais me impressiona é a variedade imensa (tem leite de soja, de castanha, de amêndoa, de coco, de arroz…) e os preços super acessíveis (entre $2 e $4 o litro).

Eggo

Talvez você conheça o Eggo pela série Stranger Things (e a icônica cena da Eleven saindo de um supermercado depois de roubar caixas e caixas de Eggo), mas eu já conheço desde os anos 90. Morei nos EUA em 1998 e naquela época eu adorava comer esses waffles. No Brasil era difícil achar algo parecido, mas aqui no Canadá nós temos aos montes e eu pude voltar a me deliciar com isso!

Maple Syrup — claro!

E falar em Eggo me lembra outra coisa: a famosa maple syrup, essa calda deliciosa parecida com mel que aqui no Canadá se encontra em qualquer esquina. Tenho consumido muito mais maple do que mel desde que cheguei aqui, seja pra adoçar minhas overnight oats, seja pra comer com Eggo.

Self Checkout

 

Ok, isso não é um produto, mas uma comodidade que eu adoro e uso bastante aqui nos mercados. Se você tem poucos produtos e não quer esperar nas filas maiores, pode ir pro self checkout e passar você mesmo suas compras. É tudo automatizado: você escaneia o código, pesa os produtos, indica a quantidade e coloca na sacola. Depois só escolher como pagar. Alguns supermercados aceitam dinheiro e cartão nessas máquinas, outros, só cartão. Eu acho uma mão na roda. E no caso de você ter dificuldade ou dar algum problema, sempre tem um funcionário supervisionando essa área que está pronto pra ajudar se você precisar.

Tofu

No Brasil comer tofu era coisa rara. Os preços eram super proibitivos (lembro uma vez de ter visto um pedaço de tofu por uns $20 no Mundo Verde x_x) e não era qualquer lugar que vendia. Aqui no Canadá, eu fui a forra. Tem tofu de tudo que é jeito: soft, firm, medium firm, com sabor, defumado… e tudo por precinhos MARA! Por $3 dá pra comprar um bom pedaço. Então obviamente tofu nunca falta aqui em casa.

Produtos internacionais

Como todo mundo bem sabe, o Canadá é um caldeirão de culturas. Aqui vive gente de tudo que é lugar do mundo. Isso de certa forma contribui para a facilidade de se encontrar produtos internacionais (principalmente asiáticos). Além de mercados próprios (como o T&T, um supermercado chinês, e pequenas lojinhas latinas), os supermercados canadenses, ao menos em Edmonton, tem prateleiras só com itens de fora. Costuma ter uma boa variedade e vale super a pena pra quem quer algo diferente do padrão americano. A gente volta e meia compra alga para fazer uns sushis vegetarianos aqui em casa!

Ah, e agora uma novidade!

A Carol, do blog Minha Neve & Cia, acaba de integrar novamente o time do 6 on 6 este ano! Ela entra no lugar da Thais, do blog Viajadora, de Vancouver.

Quem acompanha o projeto há algum tempo deve lembrar da Carol, pois ela já participou antes. Pra quem não conhece, ela é de Mississauga, tem um blog super legal e uma schnauzer super fofa (sou suspeita pra falar, já que amooooo essa raça).

Dêem boas-vindas à Carol e não deixem de conferir os posts das outras meninas! =D

De bem com a vida — Mariana (Calgary)
Gaby no Canadá – Gaby (Toronto)
Minha Neve & CiaCarol (Mississauga)
Like a New Home – Adriane (Ottawa)
Embarque com a Pri – Priscila (Victoria)

12 opiniões sobre “Projeto 6 on 6 – Janeiro 2018: Produtos que a gente não vê muito no Brasil

  • janeiro 9, 2018 em 8:11 am
    Permalink

    Sempre vejo tofu, mas nunca me arrisco a comprar pq simplemente não sei usar! Acho que preciso de umas receitas logo! hehe
    Bjos
    Adri

    Resposta
    • janeiro 10, 2018 em 8:27 am
      Permalink

      hahah eu adoro tofu, acho um baita coringa na cozinha! Ele serve pra vários pratos, e depois que se aprende a preparar, fica fácil, fácil. Procura umas receitas por aí e experimenta qualquer dia 😉

      Resposta
    • janeiro 10, 2018 em 8:26 am
      Permalink

      Né? Os mercados são tudo de bom! Pode voltar sempre que quiser! =****

      Resposta
  • janeiro 8, 2018 em 7:26 pm
    Permalink

    Ae…. eu amei suas dicas. Amo Waffle da Eggo e até evito comprar para não ficar comendo muito! Beijos

    Resposta
    • janeiro 10, 2018 em 8:25 am
      Permalink

      Hahaha pois é Gabi, eu também nem compro muito pra não exagerar no consumo mesmo! Mas que é uma delícia, é! Beijos!

      Resposta
  • janeiro 8, 2018 em 3:38 pm
    Permalink

    Boa noite. Poderia me tirar uma dúvida? Estou começando a pensar em imigrar dentro de alguns anos. Sei que quero ir para o Canadá, mas ainda estou pensando na cidade. Um dia comentei com uma colega minha; que já esteve em Vancouver; sobre a ideia de ir morar em Edmonton, e ela disse que nao me aconselha. Disse que a província de Alberta em geral é atrasada principalmente em questões politicas além de pobreza, homofobia e xenofobia. Poderia explanar um pouco sobre isso, se é realmente verdade? Obrigado.

    Resposta
    • janeiro 10, 2018 em 8:24 am
      Permalink

      Nossa, pobreza a pessoa foi um pouco longe demais, heim? Alberta é a província mais conservadora mesmo (ou uma das, ao menos), mas ainda assim, conseguem ser bem mais liberais que o Brasil. A parada do Orgulho Gay é um baita evento da cidade, e tenho muitos amigos abertamente gays e trans que nunca precisaram esconder isso dos colegas de trabalho, por exemplo. Quanto a xenofobia, acredito que isso seja mais forte em Quebec. Aqui em Alberta nunca tive o menor problema com isso. Abraços!

      Resposta
  • janeiro 7, 2018 em 8:32 pm
    Permalink

    Gostei muito do ” Produtos que a gente nao ve muito no brasil” com excessao do self checkout. Quando usamos o self checkout, bank machine, e outros meios de self serves estamos fazendo trabalho voluntario e retirando do mercado trabalhista centenas de pessoas! Assim os ricos ficam mais ricos e os pobres bem mais pobres.

    Resposta
    • janeiro 10, 2018 em 8:20 am
      Permalink

      Mas o mundo sempre foi assim: com o avanço da tecnologia, algumas profissões ficam obsoletas, e vão se criando novas. A grande maioria dos caixas ainda é com pessoas, mas na pressa, a gente acaba usando serviços automatizados mesmo, pela praticidade. Abraços!

      Resposta
  • janeiro 6, 2018 em 11:00 am
    Permalink

    Estou feliz de voltar 🙂 adorei seu post. Eu adoro ter acesso a produtos internacionais e os diversos tipos de leite (apesar de ainda preferir o leite de vaca, mas sem lactose 🙂 ). Bjs

    Resposta
    • janeiro 10, 2018 em 8:18 am
      Permalink

      Sim, eu também adoro os produtos internacionais! Adoro essa variedade que tem aqui =)

      Beijos, Carol!

      Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: